Balanca Comercial

Muitas vezes durante sua vida você já deve ter ouvido no jornal o âncora falando sobre o superávit do ano ou o déficit do período e ficou sem entender bem do que se tratava. Isso é normal, essas coisas não são ensinadas na escola e só quando deparamos com a necessidade de ingressar no comércio exterior que começamos a nos atentar aos termos de forma mais frequente.

Simplificando bem, Balança comercial é o saldo que fica quando pegamos o total de exportação de ativos num ano e subtraímos pelo total de importados. O número que fica é chamado de saldo da balança comercial. Quando sobra dinheiro, isto é, se o resultado for positivo, temos o tal superávit e caso seja negativo, ai está o déficit.

Veja que na realidade é até uma matemática simples, a terminologia que acaba por complicar as coisas, mas é muito importante sabermos para facilitar o entendimento de futuras novidades em relação a esse assunto.

A razão dessa conta é chamada de taxa de cobertura e serve para trazer os números de quantas das importações são custeadas pelas exportações feitas no país. Os resultados são indicativos para que investidores decidam se o mercado está atrativo para ingressar, visando sempre uma rentabilidade com menores riscos.

Assim como o PIB, a Balança comercial compõe uma equação que mostra o panorama econômico de um país. Situações de superávit são sempre bem vistas, pois indicam ou um aumento nas exportações ou um controle maior das finanças, colocando uma país numa posição relativa de segurança importante para atrair investidores.

No último dia 07 (julho de 2019) o Ministério da Economia informou que a balança comercial atingiu um superávit de 1,18 bilhão de dólares. O Acumulado do ano até agora é de 27,263 bilhões de dólares de superávit.

Contudo, não apenas o saldo positivo indica uma evolução econômica. No caso do Brasil, os números são positivos porém são menores comparados com o mesmo período do ano passado que registrava 31,044 bilhões de dólares.

Como disse no início, não podemos simplificar, pois nem sempre superávit indica melhora e nem déficit indica piora. São muitos fatores a consider além da balança comercial, porém é bom ter uma referência na hora de buscar o melhor cenário para ingressar no comércio exterior.

Aqui no blog temos falado muito sobre os incentivos fiscais que prometem alavancar as exportações e importações esse ano, inclusive o último foi sobre o acordo Mercosul e União europeia que você pode ler clicando aqui.

Tanto o Banco Central quanto o Ministério da Economia estão projetando um superávit acima dos 40 Bilhões de dólares para esse ano de 2019, mas sabemos que o mercado é instável e essa marca pode ser superada antes do previsto.

Agora cabe a você entender como estar o balanço comercial da sua empresa, para sair do déficit e chegar a um superávit. Seja aumentando as exportações ou importando com menores custos, tudo vai depender da sua habilidade na hora de buscar parceiros internacionais e negociar bem com eles. Também temos um artigo que fala sobre como buscar parceiros (clique aqui para ler).

Além disso temos consultoria especializada para que sua experiência internacional seja feita com o máximo de equilíbrio trazendo um balanço satisfatório.

Clique aqui e saiba mais.

CLOSE
CLOSE