Nas últimas semanas trouxemos os rankings de países que mais importam do Brasil e os que mais vendem para cá, e prometemos falar um pouco das oportunidades oferecidas por cada um deles nessa nova série. Iniciamos com o décimo lugar dos países que mais importam do Brasil, a Índia.

Assim como nós, a Índia também é integrante do BRICS, bloco econômico de países com economia emergente e é o segundo país mais populoso do mundo, com 1,4 bilhão de habitantes. Com essa massa, é de fato uma nação que precisa de muitos insumos, muitos deles são comprados diretamente aqui do Brasil.

As relações entre os países são muito boas, em janeiro desse ano (2020) a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) já se posicionou favorável a uma parceira Brasil e Índia para produção e uso do etanol.

A balança comercial do último ano foi de US$ 7,02 bilhões, sendo US$ 4,26 bilhões provenientes de importações e US$ 2,76 de exportações. Dentre os produtos que mais importamos para a Índia, a maioria corresponde a produtos básicos, com destaque maior para óleos brutos de petróleo, óleo de soja, ouro semimanufaturado, açúcar bruto, demais metais e pedras preciosas.

Em 2019, vimos também a Índia abrindo seus mercados para importação de carne brasileira, o que serviu para consolidar ainda mais as boas relações entre os países.  No início de 2020, com a visita recente da comitiva do presidente Jair Bolsonaro e a ministra Tereza Cristina, houveram muitos avanços nas relações com nossos colegas de BRICS, com a assinatura de 12 acordos comerciais incluindo o de produção de etanol que mencionamos antes.

Esse acordo para produção de etanol, além do ganho econômico para os países, também representa um impacto ambiental muito positivo, visto que o aumento do uso de combustíveis de origens renováveis, favorece a diminuição na emissão de carbono. Ou seja, é um acordo com ganhos financeiros e de boa imagem junto à comunidade internacional, o que traz mais credibilidade para nosso país, propiciando a entrada de possíveis novos investidores, retroalimentando nosso mercado internacional.

Veja que o mundo do comércio exterior engloba muitos aspectos, a geopolítica é apenas um deles, por isso quem já está ou deseja ingressar nesse universo comercial, a informação é o maior aliado, portanto não deixe de se inscrever na nossa newsletter semanal para ficar sempre ligado nas notícias recentes que influenciam diretamente nas ações de comércio exterior.

Enfim, vimos que a Índia é a décima maior compradora do mundo, mas do Brasil é apenas o décimo oitavo país no quesito importação. Com as medidas adotadas recentemente no encontro dos líderes, estamos otimistas para que as transações comerciais cresçam ainda mais esse ano. O único “porém” que ainda é nebuloso, é o ingresso do Brasil na OCDE, pode nos tirar do BRICS e distanciar um pouco os países.

Mas isso é assunto para outro artigo, por enquanto, podemos dizer seguramente que a Índia tem aberto cada vez mais canais de comércio com o Brasil, e isso gera oportunidades para você buscar parceiros por lá. Para isso, conte com nosso suporte especializado.