Famosa por ser um grande ponto turístico europeu, a Holanda também tem se saído muito bem quando o assunto é exportação, tendo figurado na sexta posição dos países que mais exportaram no ano passado (2019)

E hoje, o país aparece aqui na nossa série, para descobrirmos um pouco mais sobre a cultura econômica holandesa que os coloram nessa posição alta do ranking.

Economia sólida e turismo forte

A situação econômica da Holanda é uma das melhores da Europa, muito por conta do turismo, e como foi destaque ano passado, o comércio exterior. Também possuiu um elevado grau de produtividade, empresas com alto nível de desenvolvimento tecnológico, mão de obra de excelente nível profissional e baixa taxa de desemprego.

No setor da macro economia, tem uma inflação muito bem controlada, conta públicas em ordem e um constante superávit na balança comercial.

Com tudo isso, não é nenhuma surpresa ver o país figurando no top 6 dos maiores exportadores, tendo feito o total de 585,6 bilhões de dólares em exportação no ano de 2019.

Exportando principalmente, máquinas, equipamentos, peças industriais, produtos químicos e alimentos industrializados e tendo como principais compradores a Alemanha, a Bélgica, França e Reino Unido, o país caminha para um crescimento econômico favorável, devido a sua solidez e organização fiscal.

Mesmo com a crise da Covid-19, por tudo isso que mencionamos acima, a Holanda tem grandes chances de sair dessa crise com o mínimo de danos possíveis.

Relação com Brasil

Os Países Baixos (nome oficial da Holanda) sempre tiveram uma boa relação diplomática e comercial com o Brasil, e em 2019 foi um dos nossos maiores parceiros em trocas comerciais.

Na última balança comercial, ficamos com um saldo positivo de 8 bilhões de dólares nessas trocas, e esperava-se que para 2020 fosse ainda melhor, com mais volumes transacionados, porém, a crise do coronavírus impactou o mercado como um todo, baixando e muito as expectativas.

Das importações, trouxemos de lá no ano passado adubos, fertilizantes, óleos combustíveis, e medicamentos, principalmente.

Assim como os demais países da União Europeia, a definição do acordo de comércio com o Mercosul vai abrir novas possibilidades de negociações entre os países.

O futuro com a Covid-19

O país foi na contramão dos companheiros europeus e adotou medidas mais brandas quanto ao isolamento social e ainda recebe turistas. Fechou apenas escolas, bares e outros pontos de aglomeração, e reforçou as recomendações de higiene e principalmente o uso de máscaras.

Quanto ao número de casos, a Holanda está na média dos demais países, e tenta se mobilizar como pode para mitigar os danos na saúde pública e também economia.

É fato que como dissemos anteriormente, as condições econômicas do país e o fato de possuir uma população com alta renda per capita, permite que a Holanda consiga alternativas no combate a pandemia que não são as mais indicadas. Os resultados tanto para saúde quanto para economia, só o tempo irá mostrar.

No entanto, é importante estarmos atentos as notícias e enxergar oportunidades que possam nos ajudar a passar por essa crise, sem tantos danos econômicos nem a saúde, e aproveitar das boas relações com o país para buscar negociações vantajosas para ambos.

E para saber mais sobre como a Covid-19 tem impactado no comércio exterior, ouça nosso podcast, Sua Visão No Exterior, é grátis.