Italia

Seguindo com a nossa série dos maiores exportadores do ano de 2019, chegamos ao nono lugar na nossa contagem regressiva, então se quem tem boca vai a Roma, vamos desembarcar na Itália para entender os motivos que a colocaram nesse seleto ranking.

Das passarelas aos Alimentos

O volume de exportações italianas em 2019 foi de 543,4 bilhões de dólares, oriundos principalmente do setor têxtil, vestuário, produtos de engenharia, alimentos químicos entre outros.

Os clientes que mais compram da velha bota são Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Estados Unidos e Suiça, o que nos mostra que a grande arrecadação da Itália vem ali mesmo da vizinhança.

Vestuário é o produto que ocupa a maior fatia nas exportações, afinal, quem não conhece a semana de moda de Milão, não é mesmo.

Corona vírus no presente, desaceleração no futuro

Como sabemos o surto do novo Corona Vírus tem sido o grande vilão de 2020, e já tem causado impacto nas relações comerciais da China, país onde surgiu o primeiro foco da epidemia, e agora chegou na Itália de maneira avassaladora, fazendo com que jogos do campeonato Italiano de Futebol sejam disputados sem torcida e muitos ainda foram adiados, para evitar o contagio generalizado.

A situação da progressão do vírus e de sua cura ainda é uma incógnita que pode atrapalhar vários eventos ao longo do ano, incluindo as Olimpíadas de Tóquio e as semanas de moda como a de Milão.

Isso representaria uma diminuição na capacidade de exportação do setor têxtil, porém outros setores industrializados na Itália, fatalmente vão sofrer com atraso na produção por conta dos esforços na contenção da epidemia.

Resta aguardar o desenvolvimento de uma vacina que clareie um pouco o horizonte não só da Itália como do resto do mundo.

Relações com o Brasil

O Brasil é o décimo maior cliente da Itália no comércio exterior, tendo importado cerca de 3.7 bilhões de dólares em 2019 e exportado 2,9 bilhões de dólares em contra partida, deixando nosso saldo deficitário em 796 milhões de dólares.

O que mais importamos foram medicamentos para medicina humana e veterinária, demais produtos manufaturados e Naftas, que é um derivado de petróleo utilizado na produção de gases sintéticos.

Apesar da incerteza quanto ao Corona vírus, o Ministério da Industria e Comercio Exterior (MDIC) está otimista quanto as relações comerciais Brasil e Itália em 2020, pois como sabemos, o Acordo Mercosul e União Europeia tem se desenrolado de forma satisfatória, o que pode criar inúmeras oportunidades para futuros negócios entre os países.

Itália em 2020

Em suma, apesar dos problemas com Corona vírus, e mesmo algumas conturbações políticas que nem tivemos tempo de abordar aqui, a Itália ainda parece ter fôlego para fazer bons negócios internacionais em 2020 e manter sua posição no ranking de maiores exportadoras, visto que sua economia é uma das mais fortes nesse quesito exportação, e seu poder cultural ainda atrai um turismo gigantesco que mantem os setores econômicos sempre aquecidos.

É bom notarmos que o poder de investimento italiano pode ser melhor explorado pelo Brasil, então fique de olhos nas oportunidades de negócio que podem surgir e como sua empresa pode aproveita-lás.

Assine a nossa newsletter semanal e não perca nada.

CLOSE
CLOSE