Você já sabe o quanto a logística é importante no processo de comércio exterior, semana passada começamos a apresentar os principais integrantes dessa cadeia, e falamos do fornecedor, e hoje, o nosso assunto é o comprador.

Na prática, como falamos no artigo anterior, o fornecedor também pode fazer o papel na operação de comércio exterior, e por essa lógica, podemos dizer que o comprador também pode fazer o papel de importador.

Mas sim, é importante reforçar que essa é uma etapa da logística no comércio exterior, que pode ter duas pessoas exercendo, uma comprando e outra importando, pois são sim duas operações distintas.

Para exemplificar, imagine a seguinte situação: você precisa comprar uma peça específica para um maquinário da sua empresa, você pede para o setor de compras fazer tal ação e ele encontra a peça num ótimo preço, só que apenas fora do país. Detalhe, ele precisa efetuar a compra o quanto antes para aproveitar um desconto que o vendedor está oferendo, então, já efetua aquisição.

Pronto, podemos dizer que a compra da peça foi feita, mas ainda não podemos dizer que ela foi importada. Ai que entra o segundo agente da operação, pois muitas vezes o funcionário de compras não entende das burocracias aduaneiras para garantir a entrada de um produto internacional no país, então, é hora de convocar o profissional de comércio exterior para executar essa etapa.

Perceba que no exemplo acima tivemos duas pessoas, um que fez a compra e outro que fez a importação, porém todo esse imbróglio poderia ter sido resolvido de forma mais rápida se desde o início tivesse um profissional especializado em importar.

A continuidade do processo na Cadeia Logística

Assim como é importante para um fornecedor ter disponibilidade de insumos para o fornecimento por um longo período, o comprador também precisa estabelecer uma frequência na aquisição de recursos.

Existem importações pontuais e sazonais, mas a empresa que opta pela compra de matéria prima internacional para compor seus produtos precisa ter em mente que a recorrência vai ser fundamental para garantir boas condições de preço e pagamento.

Portanto, o ideal é que o ocupante da cadeira de comprador na cadeia logística, tenha um bom conhecimento do mercado que atua e faça boas relações para ter sempre mais de um fornecedor na manga para que a cadeia de produção não fique parada.

Comprador profissional vs Profissional de Comex

Não necessariamente o comprador da sua empresa precisa ser especialista em comércio exterior, nesse caso é mais importante a proficiência em negociação. Claro que uma noção do processo de comex vai ser muito útil para desempenhar seu papel, mas isso não precisa ser o foco.

Enfim, o mais importante é ter um bom comprador na sua operação e contar com o auxílio de uma assessoria em comércio exterior, como a que disponibilizamos aqui na Samerica Trade, assim, você pode manter o foco na sua operação principal e ainda contar com especialistas para agilizar os trâmites de suas operações internacionais.

Acompanhe o blog e assine nossa newsletter, que na semana que vem falaremos do Despachante.

WhatsApp chat