Muitas empresas comercializam seu produtos e serviços no mercado exterior, entretanto, a sua marca não é devidamente internacionalizada.

Isso acarreta em alguns problemas, principalmente no longo prazo, pois sem um devido fortalecimento da marca, seu produto ou serviço perde valor agregado e pode acabar substituído facilmente.

Para isso, vamos trazer essa minissérie com 3 artigos para te ajudar dar os primeiros passos rumo a internacionalização da sua marca.

Boa leitura!

Consolidação no mercado interno

Para falar de internacionalização, primeiro temos que passar pelo mercado interno, pois quanto mais sua empresa estiver consolidada no setor, mais fácil fica de fazer uma transição adequada para o exterior.

Isso porque, muitas empresas de pequeno e médio porte, ainda não utilizam de processos e KPI’s que permitem uma aferição dos resultados, muitas vezes possuem apenas um logotipo simples e o básico dos processos que lhe permitem operar, faturar e até lucrar.

Mas o conceito de marca em si é muito mais amplo, e vai ditar não só o visual da sua empresa, mas os valores, filosofia e modo de atuar, por isso é importante estabelece-la internamente, e transpor essa identidade para o mercado internacional.

Um exemplo prático, a Coca-Cola se consolidou no mercado como uma marca associada a momentos felizes, momentos em família e propagação de alegria, e se você notar isso direciona toda a comunicação da marca, e em qualquer lugar do mundo, o sentido vai ser o mesmo.

Esse é um exemplo grosseiro, mas serve para explicarmos como o conceito de unidade deve permear os caminhos da sua marca, independente do setor.

Se você comercializa produtos agrícolas e seu diferencial é a qualidade por um custo competitivo pois você tem meios de produção para gerar altos volumes, isso deve ser o cerne da sua marca no mercado interno, e depois, você consegue exportar essa ideia como um todo para outros mercados.

Ou seja, se você tiver os produtos de melhor qualidade com melhor custo benefício do Brasil, eventualmente pode ser o melhor da América do Sul e até o melhor do mundo dependendo de sua ambição.

Importante lembrar que esse conceito deve ser antes de tudo verdadeiro, integro e sua empresa precisa entrega-lo, pois isso que gera a credibilidade para marca.

Requisitos fundamentais

Quando falamos de internacionalização da marca, é óbvio que precisa adaptar tudo para uma outra língua. O inglês é básico, obrigatório para quem quer fazer qualquer coisa no comércio exterior. Os principais termos são em inglês, então, traduzir o conceito passa por traduzir de fato para outra língua.

Porém, se você acompanha o blog, sabe que hoje no mundo um dos maiores players é a China, nesse caso, se tiver a disponibilidade de traduzir os conceitos da sua marca para o idioma chinês, isso com certeza será um diferencial gigantesco para sua marca.

Enfim, o primeiro passo para internacionalizar sua marca, é consolida-la no mercado interno. Defina bem os seus valores, sua missão e visão, entenda os seus principais diferenciais competitivos e se paute em cima deles. O que destaca sua empresa aqui no Brasil, é o que vai destaca-la também no mercado exterior, por isso, é importante conhecer a fundo seu negócio.

Na próxima semana, traremos os passos para iniciar a expansão sua marca off shore, fique ligado.

Ouça o último episódio do Sua Visão No Exterior, com as atualizações sobre o cenário da Covid-19.