Estamos sempre buscando as informações mais atualizadas do mercado do comércio exterior, para que você enxergue as melhores opções para sua empresa capitalizar internacionalmente. E nada é tão atual como a tal Indústria 4.0, mas de fato, como ela impacta no comex, é o que veremos no artigo de hoje.

Primeiro vamos contextualizar o que é exatamente a Indústria 4.0:

A primeira Revolução Industrial, que aconteceu no século XVIII trouxe o aprimoramento das máquinas a vapor, o que tornou seu uso para a produção têxtil viável em escala, aumentando a produção de forma exponencial.

A Segunda Revolução Industrial veio no século seguinte, com a adição do aço, eletricidade, motores à combustão com derivados de petróleo. Isso foi responsável pelo aumento da velocidade de produção e propiciou a produção de peças mais complexas, como o automóvel.

A Terceira Revolução Industrial chegou já nos anos 1970, quando os computadores passaram a ser uma realidade corriqueira. Sistemas computadorizados de controle e produção, trouxeram assertividade aos processos de produção, e tornou mais simples replica-los por todo o globo.

A Quarta Revolução Industrial e mais recente, recebeu a alcunha de Indústria 4.0 para estar mais alinhada com a linguagem de programação, que já é uma realidade e tende a ser o futuro. Usando integração completa, robótica avançada, inteligência artificial e internet das coisas, a indústria hoje se tornou algo tão bem regulado, que quase não se tem perdas na produção, a mão de obra humana diminuiu muito e o maquinário pode ser controlado de qualquer parte do mundo. A matriz de uma fábrica está conectada em tempo real com as filiais em todo mundo. Isso trouxe uma agilidade na produção e avanços cada vez mais constantes.

Para o comércio exterior, essa realidade pode ser percebida até na mais simples transação internacional. Se você já comprou da China, como pessoal física mesmo, já pode ver que pelo seu celular você rastreia todos os passos do produto praticamente em tempo real. E detalhe, isso tem pouquíssima interferência humana, pois os sistemas conectados fazem esse rastreio e disparam a notificação para você, tudo configurado numa programação prévia.

Essa integração completa de sistemas, a visualização em tempo real em qualquer lugar do mundo aliado ao SISCOMEX, gera um campo com potencial enorme para o nosso comércio exterior, pois por tratar-se de um processo burocráticos, com documentações e órgãos diferentes participando, quando mais clara e rápida a comunicação, mais assertividade nas transações.

Não só aqui no Brasil, mas de modo geral no mundo, a automação dos processões de comércio exterior tem caminhado devagar, mas especialistas já estimam que à partir da próxima década, deverá haver uma aceleração, à medida que as tecnologias de internet das coisas e inteligência artificial avançarem e alcançaram uma popularidade maior no mundo todo. Ainda há todo uma legislação que também precisará se atualizar para propiciar tais avanços, porém é um progresso praticamente inevitável pelo potencial claro de lucratividade que pode adicionar no processo.

No entanto, há outras coisas da Indústria 4.0 que você já pode buscar para adicionar a sua empresa, se já não o tem, como controle de estoque, rastreio de veículos e de cargas e controle do funil de vendas. Com poucos investimentos você pode atualizar seu negócio para versão 4.0, e em se tratando vender ou comprar fora do país, conte com nossos Profissionais de comércio exterior, pois esses estão sempre atualizados, na versão mais recente.