Se tem um produto que exala brasilidade, esse produto é o açaí.

Nativo da floresta amazônica, essa iguaria saiu do norte do país e espalhou por todos os estados, e agora começa a ganhar força no mundo.

Vamos entender como vem funcionando esse mercado de exportação de açaí e como se beneficiar das oportunidades que podem surgir num futuro próximo

Boa leitura.

De Belém do Pará para o Mundo

O açaí é um fruto tradicional do norte do Brasil, com ênfase maior no estado de Pará, que é um dos maiores produtores e consumidores do açaí no mundo.

Na verdade é um abundante na floresta amazônica como um todo, então está presente também na Venezuela, Colombia, Equador e Guianas, mas com certeza o Brasil é o maior expoente desse fruto no mundo.

As formas de consumir o açaí variam, pois no norte do país ele é comumente consumido com peixe frito e farinha de mandioca, já no sudeste é consumido quase como sobremesa, com frutas, leite condensado e afins.

Isso só mostra a versatilidade desse fruto e como ele combina com vários tipos ingredientes e gostos, além de ser muito saudável ideal para os públicos fit e até veganos, por isso tamanha popularidade mundo afora.

Números e Volumes

Em números levantados em 2019 o destino de 40% da produção de açaí paraense, foram para os Estados Unidos da America.

O estado do Pará é disparado o maior produtor do fruto no país, exportando mais de 2 mil toneladas em 2018.

Na sequência, os maiores compradores de açaí brasileiro são: Japão, e Austrália com 236 e 194 toneladas respectivamente. Na Europa, ainda está um pouco tímida a exportação, porém há muita aceitação e a demanda tem crescido cada vez mais, fazendo do mercado europeu um possível celeiro de oportunidades para o produtor de açaí, então é importante ficarmos de olho lá também.

Fora do Brasil o principal público consumidor do açaí são os adeptos de um estilo de vida fitness, então a questão de ter um produto que se encaixa nos padrões sanitários internacionais é importantíssimo para a adesão.

Algumas coisas impactam diretamente a exportação do fruto, pois as medidas fitossanitárias de alguns países podem ser empecilhos que desanimam principalmente o pequeno produtor. Por isso é importante ter uma assessoria de um profissional de comércio exterior para mapear todas essas requisições antes de fazer um plano de exportação.

Por fim, as negociações comerciais entre produtores e consumidores precisam ser melhores conduzidas para viabilizar acordos mais rentáveis, criando uma corrente de exportação mais forte, principalmente para atender a demanda dos países que tem importado pouco açaí no momento.

A Samerica Trade tem expertise na assessoria de exportação para pequenos produtores, e em breve traremos novidades com condições ainda melhores para você exportador.

Enquanto isso, fale com um de nossos profissionais de comércio exterior, e tire mais dúvidas sobre as tecnicalidades da exportação de açaí, e aproveite as oportunidades desse mercado em constante expansão.

 

Abrir o chat
Precisa de ajuda?