Etiqueta China

Nosso Brasil é um país gigante, de proporções continentais e cheio de variações de região por região. Cada estado da federação tem suas particularidades refletidas pela cultura de seu povo. Comportamento, fala e jeito de negociar também sofrem variações. Nossa origem de colonização e depois de imigração, deixou nossa cultura tão miscigenada e vasta, que algumas coisas são só nossas.

Agora imagina em um país ainda maior, como a China e com uma formação cultural completamente diferente da nossa, quantas diferenças podemos esperar na hora de se relacionar com um nativo de lá. Religião, modelo de governo e educação, fazem com que os empresários chineses sejam bem diferentes dos brasileiros, por isso, vamos trazer essa série com curiosidades e dicas para que você possa entender melhor os costumes do país e consiga eventualmente se relacionar para formar parcerias de comércio exterior.

A língua é o primeiro obstáculo, já que é menos comum do que se parece os chineses aderirem bem ao inglês. Não que você precise aprender completamente o mandarim de uma dia pro outro, mas ter o conhecimento de algumas palavras e termos pode ajudar a estreitar laços de forma mais rápida, pois mostra o seu comprometimento com a boa comunicação entre as partes.

Não são só ruídos linguísticos que podem causar mal entendidos, o choque de culturas também pode ser fonte de constrangimentos que poderão se tornar decisivo para um fechamento de negócios.

Começando bem do início, a apresentação. É comum a nós brasileiros apertos de mão efusivos e as vezes até abraços, mas para os chineses isso é algo que soa extremamente invasivo. A dica é sorrir e acenar, caso o anfitrião ofereça a mão, o comprimento deve ser respondido sem muita força.  Se conseguir soltar palavras básica em mandarim como Oi ou olá, pode te dar uma vantagem, porém certifique-se de dominar a pronuncia, pois uma ênfase na sílaba errada pode significar algo totalmente diferente.

Os chineses valorizam muito as posições hierárquicas, então certifique-se de adereçar o cliente pelo seu título seguido do sobrenome. Se lhe falta essa informação precisa, o “senhor “e “senhora” é a opção segura. Troca de cartão também é algo valorizado, então se receber um, trate com carinho recebendo com as duas mãos em sinal de gratidão.

Devido a essas coisas que parecem indiferentes no nosso cotidiano, principalmente devido a correria, acabamos indo direto ao assunto sem muita cerimônia, entendendo que negócios são só negócios, mas no caso dos chineses, eles guardam muito valor pelas tradições e o respeito pela pessoa e seus títulos e conquistas. Entenda essas dicas de etiqueta como o primeiro produto que você pode oferecer a um potencial parceiro de negócio. A primeira impressão é importante, pois pode ser a única que o cliente terá da gente, tenha isso em mente.

No próximo Entendendo a China, vamos apresentar algumas dicas de como se portar durante a reunião em si, por isso fique atento as postagens aqui do blog e assine nossa newsletter caso não o tenha feito.

Ah! Não deixe de conferir nossos outros artigos sobre a China clicando aqui

CLOSE
CLOSE