O novo corona vírus pegou a todos de surpresa e abalou muito a economia de todos os países do mundo. Apesar de impactar todos os setores econômicos, a pandemia foi particularmente mais pesada para o segmento de eventos, pois esses nem em capacidade reduzida puderam acontecer a princípio.

Contudo, a tecnologia se mostrou incrivelmente útil e abriu um novo campo de oportunidades, que com certeza vão perdurar até depois da pandemia.

É sobre esse possível novo cenário de eventos e feiras internacionais que falaremos hoje.

Boa leitura.

Distanciamento social, proximidade virtual

Como a China foi o epicentro da pandemia, também foram os primeiros a aderir o modelo de evento online. A Canton Fair, maior feira de negócios do mundo que ocorre no país, devido ao Covid-19 ocorreu em plataformas digitais, e ainda assim obteve resultados muito positivos.

Isso não só facilitou o contato entre representantes comerciais de toda parte do mundo, como facilitou para que pequena e médias empresas que dificilmente iriam na feira presencial, mas puderam sentir como é tratar de negócios com grandes players do mercado.

O fato é, que há muito tempo esse tipo de evento já poderia acontecer de forma digital, porém haviam certos receios quanto a credibilidade que a tradição de um evento carrega consigo, mas como a pandemia inviabilizou a aglomeração, a medida de contenção se mostrou muito mais vantajosa para as partes.

O futuro é hibrido

Essa é uma frase que podia se referir ao setor automotivo, mas também se encaixa muito bem no setor de eventos e feiras de negócios.

É nítido que as feiras online realizadas em 2020 proporcionaram muito mais oportunidades de negócios e empresas antes invisíveis no mercado, puderam mostrar seu portfólio para o mundo e começar a pôr sua marca no mercado internacional.

Nos próximos anos, com a imunização da população, acreditamos que os eventos presenciais vão sim retornar, o que é bem-vindo, pois geram além de oportunidades, muitos empregos. Porém, nossa previsão é que não vão mais abdicar da parte digital da coisa, tornando assim as feiras hibridas.

Resta saber se isso vai significar mais pessoas no virtual do que no presencial ou o contrário. Em ambas hipóteses, as oportunidades de negócio serão cada vez maiores.

Samerica Trade nas feiras pelo mundo

Particularmente para nós da Samerica Trade, o modelo digital veio a calha, pois pudemos ter a chance de ver em primeira mão as novidades do comércio exterior mundial participando as principais feiras.

Nossa meta para os próximos anos é estar cada vez mais presentes nos eventos tanto presenciais quanto híbridos, para cada vez mais aprimorar nossos serviços e proporcionar aos nossos clientes oportunidades de negócios cada vez mais assertivas.

Continue com a gente, e vamos colocas a sua visão no exterior, digital e presencialmente.