Iniciando uma nova série aqui no blog, para trazer alguns produtos que mais foram importados pelo Brasil no ano de 2019.

A ideia com essa série é mostrar um pouco dos produtos que tem mais entrada no país, o que significa que já há um mercado consolidado, dessa forma pretendemos estimular que você enxergue oportunidades para empregar no seu negócio e enfim começar a internacionalizar sua marca.

Para que servem?

Para abrir a nossa lista, o quinto produto que o país mais importou no ano passado foram as válvulas e tubos termiônicos, de cátodo, diodo e transistores, que apesar desse nome técnico mais complicado, tudo isso se refere a componentes eletrônicos, muito utilizados no nosso dia-a-dia.

Esse é o tipo de insumo que é importado para compor a fabricação de outros produtos que serão comercializados para o consumidor final, ou seja, tratam-se de componentes essenciais para fabricação de eletroeletrônicos dos mais variados.

Por que importar

Esse tipo de componente ainda não é produzido no Brasil em larga escala, a ponto de suprir as necessidades do mercado interno, além disso, o custo de importação é relativamente baixo, pois o preço final praticado pelos fornecedores, em sua maioria asiáticos, faz com que importar essas válvulas, transistores e afins, não seja algo tão oneroso financeiramente e de quebra ainda agrega agilidade e qualidade a sua produção.

De onde Importar

No ano passado, grande parte da importação de válvulas e transistores, vieram da China, Coreia do Sul e Taiwan, que são de longe os líderes mundiais na produção desse tipo de insumo.

Também houveram importações oriundas da Europa, principalmente França e Estados Unidos, porém com um volume absurdamente mais baixo que o importado dos asiáticos.

Como falamos na série anterior, atualmente a China é o maior parceiro comercial do Brasil em termos de volumes transacionados, então, não é surpresa que seja o nosso principal fornecedor desse insumo.

Conclusão

Vimos acima que o quinto produto mais importado em 2019 foram as válvulas e transistores, componentes eletrônicos praticamente fundamentais hoje em dia, vimos também que os países asiáticos são os maiores produtores.

Portanto, se seu negócio é ligado a produção ou manutenção de eletrônicos, tenha no seu radar essa possibilidade de importar os insumos necessários desses países.

Por ser um mercado já estabelecido, as oportunidades de parceria são muitas, inclusive para trazer volumes menores, utilizando a estratégia de contêiner compartilhado com outros importadores.

Acreditamos que essa é a forma mais segura e simples de ingressar no comércio exterior, buscando um produto de alto consumo, de um fornecedor que possui um preço competitivo e bom relacionamento com o país.

Conte com a nossa assessoria especializada e saiba como podemos te ajudar a importar esse e outros insumos, de forma segura, ágil e rentável.